O Museu Oscar Niemeyer (MON) realiza uma exposição inédita, “Antes e agora, longe e aqui dentro”, que será inaugurada no dia 29 de fevereiro, na Sala 11 e em diversos espaços, como Pátio das Esculturas, hall térreo, rampa e Parcão, entre outros.

A mostra resulta de um projeto que teve início no ano passado, cuja proposta é estabelecer diálogos entre o acervo do MON e a arte contemporânea brasileira, além de gerar conteúdo para o setor Educativo do Museu. Atualmente, a coleção permanente da instituição conta com 14 mil obras de arte.

A exposição tem curadoria da professora e pesquisadora Galciani Neves e apresenta mais de 100 obras realizadas por 44 artistas. Entre elas estão pinturas, desenhos, fotos, esculturas, vídeos, áudios e instalações, reunindo técnicas variadas.

A diretora-presidente do Museu, Juliana Vosnika, explica que metade das exposições realizadas pelo MON apresenta obras de seu diverso e rico acervo, que quintuplicou de tamanho nos últimos anos e vem sendo cada vez mais valorizado.

“O MON é um espaço vivo de diálogo, pesquisa e constante troca entre profissionais dos setores artístico e educacional com o público”, comenta Juliana. “Esta nova proposta culmina com essa inédita exposição de obras do acervo, o que torna a coleção permanente do Museu cada vez mais acessível ao visitante”, explica.

Metodologia

“Antes e agora, longe e aqui dentro” faz parte da ampla proposta educativa do MON. No ano passado, como parte do projeto, foi realizado um seminário no Museu, com a presença da artista e pesquisadora Glicéria (Célia) Tupinambá e do crítico de fotografia e pesquisador do campo da cultura visual Ronaldo Entler.

Seis artistas, com obras presentes na coleção permanente da instituição, foram selecionados para serem eixos do projeto. São eles: Cícero Dias, Miguel Bakun, Amelia Toledo, Efigênia Rolim, Rosana Paulino e Gustavo Caboco.

A partir de uma ampla pesquisa, foram escolhidas mais de uma centena de obras, produzidas por 44 artistas. São trabalhos considerados relevantes tanto para o contexto de produção artística da cidade de Curitiba quanto para a história da arte do Estado do Paraná e do Brasil e que, assim, tentam celebrar a diversidade do acervo do Museu e sua importância.

A proposta principal é gerar conteúdo educativo, a partir de um mergulho no acervo. “Tendo como título ‘Antes e agora, longe e aqui dentro’, a mostra apresenta trabalhos que discutem as relações indissociáveis entre corpo e território e os muitos modos de habitar, ser e registrar paisagens, propondo paisagens: aquilo que avistamos ao longe, que definimos como um recorte de um lugar, o que está perto demais (como a palma da mão) ou a distância entre duas pessoas, uma construção de partilha com o tempo e o lugar”, explica a curadora.

Documento para download

SOBRE O MON

O Museu Oscar Niemeyer (MON) é patrimônio estatal vinculado à Secretaria de Estado da Cultura. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além de grandiosas coleções asiática e africana. No total, o acervo conta com aproximadamente 14 mil obras de arte, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

 

Serviço
Exposição “Antes e Agora, Longe e Aqui Dentro”
A partir de 29 de fevereiro, às 19h
Sala 11

Publicado por

Museu Oscar Niemeyer

Notícias relacionadas

Abertura

MON inaugura exposição do artista Domicio Pedroso

Abertura

MON realiza exposição inédita de German Lorca

Abertura

MON realiza exposição da artista Elizabeth Jobim
Ver todas as notícias
Receba notícias