23.07.2012

Museu Oscar Niemeyer está entre os 20 museus mais bonitos do mundo

Projetado pelo importante arquiteto que leva seu nome, o Museu Oscar Niemeyer (MON) foi eleito um dos 20 museus mais bonitos do mundo pelo site norte-americano Flavorwire. Especializado em cultura e crítica de arte, o portal é responsável também pela edição, na internet, do guia cultural Flavorpill. O MON, que em 2012 completa dez anos, é a única instituição latino-americana a entrar nesse ranking.

Fazem parte da lista instituições de longa tradição no campo museológico, como o Museu do Louvre (França), o Museu d´Orsay (França), o Museu Hermitage (Rússia), o Museu Guggenheim de Bilbao (Espanha), o Museu de História Natural de Viena (Áustria). Os outros selecionados foram o Getty Center na Califórnia (EUA), o Museu Solomon R. Guggenheim, de Nova York (EUA), a Casa e Jardins Claude Monet, em Giverny (França), Museu de Arte Islâmica (Qatar), o Museu de Arte Nelson-Atkins (EUA), o Museu de Hanoi (Vietnã), o Museu de Arte Moderna de Fort Worth (EUA), o Museu Louisiana de Arte Moderna (Dinamarca), o Museu Royal Ontario (Canadá), o Museu MAS (Bélgica), o Museu Salvador Dali da Flórida (EUA), o Palácio Potala de Llasa (Tibet), o Museu Histórico do Estado de Moscou (Rússia) e o Museu Chora de Istambul (Turquia).

Com mais de 15 mil visitantes por mês, provenientes de diversas partes mundo, o Museu Oscar Niemeyer leva a Curitiba importantes mostras nacionais e internacionais. Em seus mais de 17 mil metros quadrados, o espaço já recebeu obras de Roy Lichtenstein, Candido Portinari, Frida Kahlo, Martin Chambi, Antanas Sutkus, Antoni Tàpies, Salvador Dalí, Marc Riboud, Brassaï, Fernando Botero, Tarsila do Amaral, Pablo Picasso, Di Cavalcanti, entre outros. No dia 26 de julho deste ano o museu abrirá a exposição “Modigliani, imagens de uma vida”, com 59 obras do artista italiano Amedeo Modigliani.

O MON também realiza ações educativas, abriga a Reserva Técnica e o Laboratório de Conservação e Restauro, onde as obras são armazenadas seguindo critérios internacionais. Possui ainda o setor de Documentação e Referência com cerca de 5 mil publicações e 1.300 periódicos para pesquisa.