14.06.2019

Exposição “Ai Weiwei Raiz” incrementa público do MON em 51%

O Museu Oscar Niemeyer (MON) teve um acréscimo de público de 51% no mês de maio de 2019, em relação ao mesmo período do ano passado. O aumento coincide com a abertura da exposição “Ai Weiwei Raiz”, a maior da carreira do artista chinês. Em 2018, 17 mil pessoas visitaram o Museu; em 2019, o público foi de 25,8 mil pessoas no mesmo período. 

Realizada pelo MON e apresentada pela Copel, a exposição “Ai Weiwei Raiz”, em Curitiba, foi viabilizada pelo Governo do Estado do Paraná. O Museu Oscar Niemeyer destinou o seu principal espaço expositivo, o “Olho”, para a montagem, o que a tornou única. 
 
Esta é a primeira temporada brasileira de exposições da obra de Ai Weiwei, reverenciado como um dos grandes nomes da cena contemporânea mundial e notório devido ao interesse que demonstra pelas questões sociais e humanas. A exposição apresentada no MON reúne mais de 60 obras.
 
Além dessa mostra, o MON exibe atualmente: “Oferenda”, de Guita Soifer; “O que é Original?”, de Marcelo Conrado; “Mestre de Obras”, de Ivens Machado; “Com Título e Sem Título”; “Experimentando Le Corbusier”; “Luz ≅ Matéria”; “Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses”, além de “Tempos Sensíveis” e “Estamos Aqui – Enxergar e Querer a Singularidade do Outro”, do acervo do MAC-PR; “Cones” – Eduardo Frota, “Museu em Construção” – Nani Gois. 
 
A programação do MON vai além das exposições em cartaz. O Museu oferece continuamente diversas atividades, como oficinas educativas e visitas monitoradas, além de programações especiais para atender todos os públicos, como “Arte para Maiores” e “MON para Todos”, destinados a pessoas com deficiências. A diretora-presidente Juliana Vosnika explica que a meta é tornar o Museu um local cada vez mais inclusivo e plural, que vá além da função contemplativa e instigue o público a participar. “Queremos que as pessoas façam parte do MON, que deve ser um espaço de diálogo permanente”, comenta.
 
Sobre a exposição Ai Weiwei Raiz, a superintendente da Secretaria de Estado da Cultura, Luciana Casagrande Pereira, destaca a importância do artista no cenário internacional. "Ai Weiwei é um artista urgente, porque sua obra dialoga com questões contemporâneas, como liberdade de expressão, autoritarismo e direitos humanos, sem nunca perder de vista o rigor estético e a inventividade", comenta.
 
SERVIÇO
Museu Oscar Niemeyer
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
De terça a domingo, das 10h às 18h
Quarta-feira, entrada gratuita
 
Rua Marechal Hermes, 999
www.museuoscarniemeyer.com.br