17.07.2017

Últimos dias da exposição de gravuras históricas no MON

As gravuras são dos séculos XV a XIX, feitas com diferentes técnicas

 

O Museu Oscar Niemeyer (MON) encerra no dia 23 de julho, domingo, a exposição Imagens Impressas: um Percurso Histórico pelas Gravuras da Coleção Itaú Cultural, uma parceria entre o museu e o Itaú Cultural. A mostra está em cartaz desde 30 de março de 2017 e apresenta um conjunto de cerca de 150 gravuras dos séculos XV a XIX.


Com curadoria de Marcos Moraes, estão presentes artistas como Edouard Manet, Eugène Delacroix, Francisco Goya, Henri de Toulouse-Lautrec e Rembrandt van Rijn, sendo apresentado um lado inusitado da produção artística deles. A exposição conta, ainda, com obras de Martin Schongauer, um dos primeiros gravuristas de que se tem notícia. De sua autoria, a gravura Cristo Carregando Cruz, de 1475, é a mais antiga da exposição.


Outros destaques presentes são os artistas do século XIX Gustave Doré e as ilustrações que fez para o livro “A Divina Comédia”, de Dante Alighieri, e o caricaturista Honoré-Victorien Daumier. Dele, são expostas diversas imagens, sendo uma delas o original de uma charge publicada no jornal “Le Charivari”, um dos principais veículos franceses no período.

 

Núcleos

No espaço expositivo, as obras são divididas em núcleos, cada um deles representando um século. Um texto explicativo situa o visitante quanto às técnicas presentes no período, bem como as principais temáticas representadas. Verbetes explicam o que são cada uma das técnicas: xilogravura, grafia em metal e seus diversos tipos, como buril, água-forte e água-tinta, e litografia. De forma didática, a exposição se vale de um recorte representativo dessa modalidade artística, pela diversidade de técnicas, temas e destinações das gravuras.

 

Sobre Marcos Moraes

Doutor em Arquitetura e Urbanismo (2009), graduado em Direito (1979) e Artes Cênicas (1987), com especialização em Arte-Educação e Museu, todos pela Universidade de São Paulo. Atualmente é coordenador do Curso de Artes Plásticas e de Produção Cultural, bem como dos Programas Internacionais de Residência Artística (Cité des Arts e Residência Artística FAAP), ambos da Fundação Armando Alvares Penteado FAAP, onde também é docente (graduação e pós-graduação) em História da Arte e Desenvolvimento de Projeto Integrado.

 

Serviço

Fim da exposição “Imagens Impressas: um Percurso Histórico pelas Gravuras da Coleção Itaú Cultural”

De 30 de março até 23 de julho de 2017

Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h

R$ 16 e R$ 8 (meia-entrada)

3350-4400

www.museuoscarniemeyer.org.br