Obra

ZERO

curador: Heike van den Valentyn
nº de obras: 24
local: Olho

Mostra internacional ZERO revela um dos mais conceituados movimentos de vanguarda do século 20

A exposição, inédita no Brasil, traz uma visão geral com enfoque temático dessa vanguarda internacional que, no período pós-guerra (final da década de 1950 e início da década de 1960) revolucionou a arte com pinturas seriais e vibrantes estruturas luminosas.

São 24 obras de artistas da Europa e da América do Sul que revelam os modernos modos de pensamento e de trabalho da ZERO. O enfoque se dá nas relações entre artistas europeus, como Yves Klein, Günther Uecker, Otto Piene e Hans Haacke, e sul-americanos, como Lucio Fontana, Almir Mavignier e Jesús Rafael Soto. O diálogo artístico da exposição “ZERO” é ampliado ainda com as obras de Hércules Barsotti, Lygia Clark e Abraham Palatnik (todos do Brasil) e Gego (Venezuela), assim como Gyula Kosice (Argentina). “A exposição reflete a mútua tomada de influências de artistas de ambos os continentes e amplia esse diálogo em torno de abordagens sul-americanas selecionadas que se aproximam formalmente do grupo ZERO”, aponta a curadora Heike van den Valentyn.

Grupo ZERO 

Nos anos 1950, um grupo de artistas alemães tentou criar um novo conceito artístico, ao proclamar o nascimento da arte do pós-guerra no país europeu. Em praticamente uma década, o grupo se transformou em um dos mais conceituados movimentos de vanguarda do século 20. Otto Piene, Heinz Mack e Günther Uecker foram os nomes que marcaram o início desta nova vanguarda. 

ZERO designou um novo começo em termos históricos e artísticos por ter deixado princípios da arte para trás. Em 1950, na sequência de experiências opressivas da guerra e em distinção do expressionismo abstrato europeu de pintura gestual, o informalismo, ZERO elaborou conscientemente uma linguagem monocromática pictórica repleta de luz. 

Desde o início, o grupo ZERO foi concebido como rede internacional. A superação de fronteiras, tanto nacionais quanto artísticas, teve importância central em uma Europa marcada pela guerra.

Espaços de luz

Históricos espaços centrais de luz estão sendo reinstalados especialmente para a exposição no MON - ambientes de luz e espelhos formam as linhas mestras da exposição nos quais os espaços temáticos são ligados como capítulos individuais: o branco como cor da luz; a ideia de purificação de Yves Klein, que se manifesta em objetos azuis; os objetos em movimento inseridos sob o conceito Dynamo, que vem acompanhado do fenômeno da vibração e a inserção de elementos naturais, que funde o espaço da arte com o espaço da natureza. “A imagem transforma-se em um objeto, que põe o espectador em movimento e vice-versa: o próprio espectador pode por em movimento o objeto da imagem ou mudar sua estrutura por meio de contato. Dessa forma, são gerados relevos movimentados manualmente ou de forma eletromecânica, que procuram crescentemente ocupar o espaço”, explica a curadora.

Itinerância

A exposição itinerante de grande amplitude é realizada no âmbito da Temporada “Alemanha + Brasil 2013-2014” e conta com o decisivo apoio do Goethe-Institut, assim como do Ministério de NRW y Pro Helvetia e patrocínio da Copel, Sanepar e Allianz. Após permanecer no Museu Oscar Niemeyer, segue para a Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre (de dezembro de 2013 a março de 2014), e depois para a Pinacoteca do Estado de São Paulo (de abril a junho de 2014).

A curadoria da exposição é Heike van den Valentyn e a coordenação geral do projeto é da gestora cultural Cristina Sommer e coordenação do catálogo e montagem de Violeta Quesada.

Folder digital

Manifestação do grupo ZERO diante da Galerie Schmela, Hunsrückenstraße, Düsseldorf, Alemanha, 5 de julho de 1961 - Foto: Peter E. Fischer - Cortesia: Archive of Artistic Photography of the Rhineland’s Art Scene (AFORK) at Stiftung Museum Kunstpalast, Düsseldorf
Manifestação do grupo ZERO diante da Galerie Schmela, Hunsrückenstraße, Düsseldorf, Alemanha, 5 de julho de 1961 - Foto: Peter E. Fischer - Cortesia: Archive of Artistic Photography of the Rhineland’s Art Scene (AFORK) at Stiftung Museum Kunstpalast, Düsseldorf
YVES KLEIN - Monochrome bleu troué par le feu (IKB 22) [Monocromia azul perfurada por fogo (IKB 22)][Blue Monochrome with Burn Holes (IKB 22)], 1957 - pigmento puro e resina sintética sobre papel chamuscado | pure pigment and synthetic resin on burnt paper - 23,5 x 18 cm - Coleção particular | Private collection © Klein, Yves. Licenciado por | Licensed by AUTVIS, Brasil, 2013
YVES KLEIN - Monochrome bleu troué par le feu (IKB 22) [Monocromia azul perfurada por fogo (IKB 22)][Blue Monochrome with Burn Holes (IKB 22)], 1957 - pigmento puro e resina sintética sobre papel chamuscado | pure pigment and synthetic resin on burnt paper - 23,5 x 18 cm - Coleção particular | Private collection © Klein, Yves. Licenciado por | Licensed by AUTVIS, Brasil, 2013
HEINZ MACK - Interferenzen - Integrale Elemente für einen virtuellen Raum / Interferências ? Elementos integrantes de um espaco virtual (réplica 2004), 1966. Foto E. Hamacher. © Heinz Mack / Licenciado por UTVIS, Brasil, 2013
HEINZ MACK - Interferenzen - Integrale Elemente für einen virtuellen Raum / Interferências ? Elementos integrantes de um espaco virtual (réplica 2004), 1966. Foto E. Hamacher. © Heinz Mack / Licenciado por UTVIS, Brasil, 2013
CHRISTIAN MEGERT - Spiegelwand und Mobile - [Parede espelhada e móvel] | [Mirrored Wall and Mobile],1963 - reconstrução | reconstruction, 2006 - ambiente (espelhos, madeira, linha) | environment (mirrors, wood, thread) - 600 x 600 x 400 cm - instalação de dimensões variáveis | installation dimensions variable - Vista da instalação Christian Megert, Museum für Konkrete Kunst, Ingolstadt, Alemanha, 2009 - Installation view Christian Megert, Museum für Konkrete Kunst, Ingolstadt, Germany, 2009 - Stiftung für Konkrete Kunst und Design, Ingolstadt - Foto | Photo: Franziska Megert - © Megert, Christian. Licenciado por | Licensed by AUTVIS, Brasil, 2013 - © Megert, Franziska. Licenciado por | Licensed by AUTVIS, Brasil, 2013
CHRISTIAN MEGERT - Spiegelwand und Mobile - [Parede espelhada e móvel] | [Mirrored Wall and Mobile],1963 - reconstrução | reconstruction, 2006 - ambiente (espelhos, madeira, linha) | environment (mirrors, wood, thread) - 600 x 600 x 400 cm - instalação de dimensões variáveis | installation dimensions variable - Vista da instalação Christian Megert, Museum für Konkrete Kunst, Ingolstadt, Alemanha, 2009 - Installation view Christian Megert, Museum für Konkrete Kunst, Ingolstadt, Germany, 2009 - Stiftung für Konkrete Kunst und Design, Ingolstadt - Foto | Photo: Franziska Megert - © Megert, Christian. Licenciado por | Licensed by AUTVIS, Brasil, 2013 - © Megert, Franziska. Licenciado por | Licensed by AUTVIS, Brasil, 2013
OTTO PIENE - Geschichte des Feuers [História de incêndio] | [History of Fire], 1968-1971 - quatro esculturas de luz, instalação de dimensões variáveis - four light sculptures, installation dimensions variable - Vista da instalação Die Sonne kommt näher. Otto Piene. Frühwerk [O Sol se aproximou. Otto Piene. Primeiros trabalhos], Museum für Gegenwartskunst, Siegen, Alemanha, 2003 | Installation view The Sun Comes Near. Otto Piene. Early Artworks, Museum für Gegenwartskunst, Siegen, Germany, 2003 - Cortesia | Courtesy LWL–Museum für Kunst und Kulturgeschichte (Westfälisches Landesmuseum) - Foto | Photo: Günther Thorn - © Piene, Otto | Licenciado por | Licensed by AUTVIS, Brasil, 2013
OTTO PIENE - Geschichte des Feuers [História de incêndio] | [History of Fire], 1968-1971 - quatro esculturas de luz, instalação de dimensões variáveis - four light sculptures, installation dimensions variable - Vista da instalação Die Sonne kommt näher. Otto Piene. Frühwerk [O Sol se aproximou. Otto Piene. Primeiros trabalhos], Museum für Gegenwartskunst, Siegen, Alemanha, 2003 | Installation view The Sun Comes Near. Otto Piene. Early Artworks, Museum für Gegenwartskunst, Siegen, Germany, 2003 - Cortesia | Courtesy LWL–Museum für Kunst und Kulturgeschichte (Westfälisches Landesmuseum) - Foto | Photo: Günther Thorn - © Piene, Otto | Licenciado por | Licensed by AUTVIS, Brasil, 2013