Obra

Glück: o tempo e a Imagem

artistas: Guilheme Glück
curador: Ederson Santos Lima e Graça Bandeira
nº de obras: 100
local: Sala 10

Museu Oscar Niemeyer recebe mostra “Glück: o tempo e a imagem”

O Museu Oscar Niemeyer (MON), em parceria com o Museu da Imagem e do Som de Paraná (MIS-PR), apresenta a mostra “Glück: o tempo e a imagem”. Com curadoria de Ederson Santos Lima e Graça Bandeira, a mostra traz cerca de 100 fotografias de Guilherme Glück e estará em exposição na sala 10.

Glück registrou por quatro décadas a cidade da Lapa, seus habitantes, seus costumes e tradições. Dessa forma, sua trajetória reflete também as mudanças sociais, políticas e arquitetônicas da cidade. A mostra traz mais que o cotidiano de uma pequena cidade do interior, ela apresenta um registro histórico e iconográfico do local. 

Dos diferentes temas abordados pelo fotógrafo, essa exposição abrange os considerados mais representativos da riqueza cultural lapeana e paranaense: educação, trabalho, período varguista, cultura e a Lapa urbana.

Para Juliana Vosnika, diretora-presidente do MON, preservar e contar a história do Paraná para as novas gerações é uma das funções dos museus. “É uma grande satisfação receber esta mostra, que retrata a vida cotidiana da primeira metade do século passado de uma cidade tão significativa para a nossa história como é a Lapa”, comenta.


Sobre o fotografo Guilherme Glück

Guilherme Glück (1892-1983) nasceu na região rural de Rio do Poncho, em Santa Catarina, filho de pai alemão e mãe de origem holandesa. No começo do século XX acabou remigrando para a cidade da Lapa. Entre os anos de 1920 e 1953 foi o fotógrafo “oficial” da cidade, visto que outros profissionais atuaram por pouco tempo na cidade.

Durante muitos anos Glück foi compreendido como um fotógrafo de retratos: casamentos, fotos de estúdio e família eram entendidos como um de seus legados para a fotografia paranaense. Porém a partir de 2009 com a realização de pesquisas de cunho acadêmico sobre a imensa coleção de 31 mil negativos em chapas de vidro foi possível revelar outra faceta do fotógrafo: seu lado político, cultural e social.

As recentes pesquisas revelaram um fotógrafo preocupado com as mudanças políticas e culturais da cidade e também revelaram olhar atento para os trabalhadores da cidade. Na década de 1970 o MISPR – Museu da Imagem e do Som do Paraná adquiriu a imensa coleção de chapas de vidro que hoje se constitui num dos tesouros iconográficos do estado do Paraná.

Glück faleceu em 1983, deixando para a Lapa e para o Paraná um legado de imagens que possibilitam compreender de forma muito mais ampla a sociedade paranaense da primeira metade do século XX.



Serviço
Glück: o tempo e a imagem
Sala: 10
Período expositivo: 1º de outubro de 2015 a 28 de fevereiro de 2016


Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999, Centro Cívico. Curitiba – PR.
www.museuoscarniemeyer.org.br
Facebook e Twitter: monmuseu

Guilherme Glück | A Jazz Band Voronoff, um sucesso nas primeiras décadas do século XX, animou os mais diferentes eventos na cidade e no interior da Lapa. Era comandada pelo maestro Mariano, músico experiente que na imagem empunha o sax. | Ampliação preto e branco sobre papel fotográfico a partir de negativo de vidro. | Coleção Guilherme Glück | Acervo Museu da Imagem e do Som
Guilherme Glück | A Jazz Band Voronoff, um sucesso nas primeiras décadas do século XX, animou os mais diferentes eventos na cidade e no interior da Lapa. Era comandada pelo maestro Mariano, músico experiente que na imagem empunha o sax. | Ampliação preto e branco sobre papel fotográfico a partir de negativo de vidro. | Coleção Guilherme Glück | Acervo Museu da Imagem e do Som
Guilherme Glück | Imagem que revela a verdadeira
Guilherme Glück | Imagem que revela a verdadeira
Guilherme Glück | Nessa imagem o fotógrafo tentou minimizar a presença indiscreta de um
Guilherme Glück | Nessa imagem o fotógrafo tentou minimizar a presença indiscreta de um
Guilherme Glück | Os carroções no início do século XX ainda ocupavam grande parte das ruas da Lapa nas décadas de 1940 e 1950, seja para transporte de erva-mate, madeira ou pessoas. | Ampliação preto e branco sobre papel fotográfico a partir de negativo de vidro. | Coleção Guilherme Glück | Acervo Museu da Imagem e do Som
Guilherme Glück | Os carroções no início do século XX ainda ocupavam grande parte das ruas da Lapa nas décadas de 1940 e 1950, seja para transporte de erva-mate, madeira ou pessoas. | Ampliação preto e branco sobre papel fotográfico a partir de negativo de vidro. | Coleção Guilherme Glück | Acervo Museu da Imagem e do Som