Obra

Dorothea Wiedemann, aqui ou em qualquer lugar

artistas: Dorothea
acervo:Wiedemann
curador: Simone Landal, Christiani Vieira Strickert, Ilsemarie Hampf, Karina Marques e Ronie Cardoso Filho
nº de obras: 51
local: Galeria Niemeyer

O Museu Oscar Niemeyer (MON) traz a exposição  “Dorothea Wiedemann, aqui ou em qualquer lugar”. São 51 trabalhos da artista alemã com raízes em Castro,  Dorothea Wiedemann, que viajou pelo mundo em busca de sua matéria-prima essencial: a natureza. Dorothea construiu uma obra baseada em sua percepção e curiosidade de todos os lugares do mundo que morou e visitou. Além disso, sua história de vida permeia toda a sua escolha de materiais, técnicas e estudos que fazem seu trabalho ter um cunho marcante e de grande sensibilidade.

Utilizou a xilogravura na maioria dos seus trabalhos e elegeu esta técnica para aprimorar-se. Acreditava que a madeira poderia ser trabalhada de maneira única, que cada uma tinha uma característica, uma personalidade. “Xilogravuras podem ser feitas em qualquer lugar”, dizia a artista. A catalogação do seu trabalho abrange 353 obras que pertencem ao acervo da Casa da Cultura Emília Erichsen. A curadoria é de Simone Landal, Christiani Vieira Strickert, Ilsemarie Hampf, Karina Marques e Ronie Cardoso Filho, reúne 51 obras, que estão expostas na Galeria Niemeyer.

A exposição de Dorothea Wiedemann resgata um importante trabalho de uma artista com raízes em Castro, com ressonância e identidade reconhecidas internacionalmente.

Para a diretora do MON,Estela Sandrini, é éimportante resgatar a história de Dorothea Wiedemann que produziu sua obra em Castro e no mundo. “Para o Museu Oscar Niemeyer é uma honra receber esta exposição e revelar uma artista que tem raízes parananenses, mas não é muito conhecida no Estado”.

Dorothea Wiedemann
Dorothea Wiedemann
Olhos da Floresta
Olhos da Floresta
Árvore condenada
Árvore condenada
Pessoas passando
Pessoas passando