Obra

Cecily Brown - Se o paraíso fosse assim tão bom

artistas: cecilybrown
local: Sala 1

Museu Oscar Niemeyer recebe mostra da artista britânica Cecily Brown

O Museu Oscar Niemeyer (MON) recebe entre os dias 21 de julho e 4 de novembro a mostra “Se o paraíso fosse assim tão bom”, da artista britânica Cecily Brown — uma dos nomes de maior destaque na pintura contemporânea mundial.
A exposição reúne um conjunto de obras que especula sobre a ideia de paraíso. Para isso, traça diálogos com a história da arte, em contato com artistas tão diversos quanto Hieronymus Bosch, Michelangelo Buonarroti, Jan Brueghel e Peter Paul Rubens.
A mostra apresenta pinturas repletas de cor e movimento; faces — animais e humanas — que espreitam os espectadores por entre véus de cor; figuras que exploram o espaço pictórico e recusam-se à imobilização e fixação. Tudo está movimento. Os trabalhos apresentam-se no meio da narrativa, transpirando um dinamismo que desafia a natureza estática da pintura. Eles revelam e escondem na mesma medida, solicitando ao espectador que olhe de novo e de novo.
O curador Paulo Miyada analisa. “É difícil precisar se os paraísos de Cecily Brown seriam, afinal, mais ou menos toleráveis do que as versões idílicas que os precederam. Seus aspectos associáveis ao inferno (dinamismo, choque e confusão) seriam talvez bem-vindos para os cidadãos do presente, tão apaixonados pelo espetáculo de gratuidade e destruição que desfila nas velhas e nas novas mídias dia após dia, minuto a minuto”.

Sobre a artista

Cecily Brown nasceu em Londres em 1969. Seu trabalho figura em coleções públicas como: Solomon R. Guggenheim Museum, Nova York; Whitney Museum of American Art, Nova York; MFA, Boston; Tate Gallery, Londres; Hirshhorn Museum and Sculpture Garden, Washington, D.C.; e National Gallery of Art, Washington, D.C.. As suas principais exposições individuais incluem mostras em museus como Hirshhorn Museum and Sculpture Garden, Washington, D.C. (2002); MACRO, Roma (2003); Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, Madri (2004); Museum of Modern Art, Oxford (2005); Kunsthalle Mannheim (2005–06); Des Moines Art Center, Iowa (2006); Museum of Fine Arts, Boston (2006–07); Deichtorhallen, Hamburgo (2009); Kestner Gesellschaft, Hanôver (2010, itinerante para GEM, Museum of Contemporary Art, Haia); e Galleria d’Arte Moderna e Contemporanea, Turim (2014). A artista também realizou inúmeras exposições individuais em galerias, incluindo: Gagosian Gallery, Maccarone Gallery, Victoria Miro, CFA, Kukje Gallery, entre outras. Cecily Brown vive e trabalha em Nova York.
A mostra fica em cartaz até dia 4 de novembro de 2018. Os visitantes podem visitar a exposição de terça a domingo, das 10h às 18h. Nas quartas a entrada é sempre gratuita. A retirada de ingressos no museu pode ser feita até as 17h30, na bilheteria.

Serviço:


Se o paraíso fosse assim tão bom — Cecily Brown
Data: 21 de julho a 4 de novembro de 2018
Local: Sala 1
Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h — acesso até 17h30


Brilhantes como visões (de damas decadentes) | Bright as Visions (of Expiring Maids) | 2010 | Óleo sobre linho | Oil on Linen | 43,2 x 31,8 cm
Brilhantes como visões (de damas decadentes) | Bright as Visions (of Expiring Maids) | 2010 | Óleo sobre linho | Oil on Linen | 43,2 x 31,8 cm
Sobre a dificuldade de conjurar dríades | On the Difficulty of Conjuring Dryads | 2015 | Óleo sobre linho | Oil on Linen | 109,22 x 165,1 cm
Sobre a dificuldade de conjurar dríades | On the Difficulty of Conjuring Dryads | 2015 | Óleo sobre linho | Oil on Linen | 109,22 x 165,1 cm
Paraíso para levar 1 | Paradise to Go 1 | 2015 | Óleo sobre linho | Oil on Linen | 246,4 x 226,06 cm
Paraíso para levar 1 | Paradise to Go 1 | 2015 | Óleo sobre linho | Oil on Linen | 246,4 x 226,06 cm
Sem título (
Sem título (